Nas Lutas

PRODABEL – Empresa de Informática do Município de Belo Horizonte S.A.

Quantidade de trabalhadores: cerca de 650
Quantidade de grevistas: cerca de 280
Início da Greve: 30/09/2015  - até 06/10/2015, quando haverá audiência de mediação no MTE às 15 h e 15 min. e outra assembleia deliberativa.

Principais reivindicações:

- 25% de reajuste salarial;
- Tíquete no valor facial de R$30,00 (26 dias/mês)
- Auxílio Educação de R$527,40;
- Revisão do PCCS;
- Redução da Jornada de Trabalho para 36 horas semanais;
- Dados do Município e dos cidadãos armazenados e controlados pela Prodabel;
- Não a terceirização das atividades fim da Empresa.

Proposta da Prefeitura:

- Rejeição de toda Pauta de Reivindicação   e reajuste ZERO.

PRINCIPAIS ATIVIDADES DA GREVE:

Dia 05/10/2015 (2ª-feira) às 07h30min: Concentração na Sede da Prodabel e a carreata às 8h40min para a sede da Prefeitura no centro da cidade com realização de Ato Público a partir das 09 horas com demais categorias em luta.

 


 
GREVE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DE BH
 
 
Os Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de BH iniciaram uma greve no dia 30 de setembro.
 
Principais reivindicações:
1.   Reajuste salarial de 25% e aplicação do reajuste da Lei do Piso (Lei 11.378/2008) que foi de 13,01% em janeiro de 2015;
2.   Arquivamento dos Projetos de Lei 1581, que cria o Serviço Social Autônomo que permite terceirizar atividade fim no serviço público e desviar recurso público para as empresas terceirizadas; o PL 1697, que desregulamenta os planos de carreira, inicialmente para os novos servidores; o PL 1698, que cria 400 cargos de chefia com salários acima de 5 mil reais. Estes dois últimos projetos tiveram a tramitação suspensa pelo poder de nossa mobilização, mas podem tramitar novamente a qualquer momento.
3.   Garantia de 7 horas de planejamento (de acordo com a Lei do Piso), atualmente são feitas 5 horas e o governo considera o tempo de recreio enquanto atividade extra classe para efeito do cálculo do 1/3;
4.   Carreira única da educação entre professores da Educação Infantil com professores do Ensino Fundamental, garantindo assim a isonomia salarial.
 
A prefeitura oferece 2,8% de reajuste a todos os servidores a partir de janeiro de 2016.
 
Os demais servidores liderados pelo Sindibel aprovaram inicio de greve para o dia 5 de outubro.
 
Está sendo chamada uma plenária dos movimentos sociais: sindicatos, associações, personalidades, lideranças comunitárias e lideranças religiosas, partidos políticos, dentre outras, em apoio à greve. A plenária será dia 02 de outubro, sexta-feira, às 18h no Sind-Rede (Av. Amazonas, 491, 10º andar, Pça 7). Convidamos a todos a participarem a fortalecerem essa luta pela valorização dos servidores públicos e em defesa de serviço público de qualidade.
 
Governo Marcio Lacerda
 
Em BH se aprofunda o processo de privatização da cidade. Quem manda são os empresários do transporte coletivo, as empreiteiras e as empresas terceirizadas. Esta visão empresarial é o pano de fundo da tentativa do governo em destruir o serviço público através do aprofundamento da terceirização e das parcerias público privado (PPP) via Construtora Odebrecht. Para isso o prefeito precisa destruir os sindicatos para acabar com a resistência dos servidores públicos. O governo ainda propõe mudanças nas Carreiras dos serviodres, tentando aumentar o percentual da Avaliação de Desempenho e instituir que apenas a chefia possa avaliar, acabando com a avaliação pelos pares. Quer implantar uma política meritocrática nos serviços públicos, para individualizar o mérito do trabalho, estabelecer a competitividade em nosso meio, nos dividir, para nos enfraquecer e destruir o serviço público. Em resumo essa é a política do prefeito empresário.
 
Contatos:
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo." target="_blank">